• (31) 3281-1090
 

Setembro Amarelo: mês de prevenção ao suicídio

Falar sobre suicídio é complexo, mas é preciso. Muitos casos poderiam ser evitados se houvesse mais diálogo, escuta sem julgamentos, acolhimento e observação de sinais de alerta para quadros depressivos, como perda de sono e apetite, desânimo e descuido com a aparência. 

As mortes por suicídio assustam e causam comoção. Segundo estudos realizados pela Universidade Federal de Campinas (Unicamp), 17% dos brasileiros já pensaram em suicídio. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, a cada 40 segundos, ocorra um suicídio em algum lugar do planeta.

A falta de esperança e de visão no futuro, a culpa, a baixa autoestima e a visão negativa da vida, apontam para a necessidade de maior atenção. Frases como “vou desaparecer”, “vou deixar vocês em paz”, “eu queria dormir e nunca mais acordar” podem expressar ideias ou intenções suicidas.

O Setembro Amarelo atua nesse sentido, conscientizando as pessoas sobre a prevenção ao suicídio, por meio da fala aberta, sem tabus e preconceitos. Mobilizada pelo Centro de Valorização da Vida – CVV, a campanha, que teve início em 2015, destaca a importância desse cuidado. O serviço é sigiloso, gratuito, e funciona 24 horas por dia, pelo telefone 188.  

Outras importantes ações de reforço da campanha, realizadas em várias cidades brasileiras, são destaques de locais públicos com a cor amarela, caminhadas, passeios ciclísticos, entre outros.



Responsável Técnico: Dr. Manoel Jacy Vilela Lima - Diretor Técnico
HC-COOP • Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela ConsulteWeb.